Restaurante de luso-descendente brilha em Nova Iorque

6 Nov

Restaurante de luso-descendente brilha em Nova Iorque
© Time

O Restaurante de luso-descendente Anthony Gonçalves e Localizado no hotel Ritz-Carlton de White Plains, em Nova Iorque, tem vindo a conquistar cada vez mais fãs. O talento do chef já fez com que o cozinheiro fosse incluído na série “chefs do futuro” da revista norte-americana Time.

Durante três anos consecutivos o “The New York Times” atribuiu ao “42” a classificação máxima, um reconhecimento do trabalho de Anthony Gonçalves, que já foi também elogiado pela revista “Esquire”.

O luso-americano, de 42 anos, é filho de António e Beatriz Gonçalves e cresceu em Yonkers, onde sonhou ser jogar profissional de futebol e, talvez, vestir a camisa do seu clube português, o Benfica.

Uma lesão no joelho obrigou-o a desistir do sonho. Durante a licenciatura em marketing, começou a trabalhar no restaurante de um amigo, servindo às mesas.

“Foi aí que comecei a perceber que tinha uma paixão por restaurantes e bem receber. Comecei a sonhar com o meu espaço, onde servia as receitas de que gostava e as pessoas se sentiam bem, mas nunca pensei em cozinhar”, afirma em declarações à agência Lusa.

Aos 26 anos, abriu um espaço em sociedade com os pais, o “Trotters Tavern”, em White Plains. “Montámos uma ementa, mas não conseguíamos um chef que a fizesse bem”, lembra.

“Eu e os meus pais tínhamos muito dinheiro investido. Não sabia cozinhar, mas sabia que não podia continuar a arriscar. Saltei para a cozinha e o resto é história”, refere. O ‘chef’, que até ir para a escola só falava português, passou todos os Verões, até completar 18 anos, em Portugal.

“Cresci a comer caracóis, camarão, rissóis de bacalhau, cabrito, carne de porco à alentejana, linguiça. A comida tinha uma importância enorme na nossa casa, era a nossa riqueza. Ao pequeno-almoço, falávamos do almoço, ao almoço falávamos do jantar e ao jantar começávamos a planear as refeições do dia seguinte”, afirma.

Culinária moderna, portuguesa e americana

Em 2004, depois de ficar em segundo lugar no concurso para liderar a cozinha do “Gilt”, em Manhattan, foi contatado por um dos seus clientes para ser sócio de um restaurante de sonho, no novo hotel “Ritz-Carlton”, um espaço de 2.200 metros quadrados, a 150 metros de altura.

“A minha culinária é moderna, é portuguesa e é americana. Os nossos ingredientes são portugueses. É como cresci a comer, mas pego nessa base sólida e transformo-a. É algo diferente, mas depois provas e pensas: ‘Espera aí, eu lembro-me disto'”, explica.

O restaurante é muito popular entre várias celebridades, desde o príncipe de Marrocos a desportistas como Vanessa Williams ou Michael Jordan, a equipa de basquetebol “New York Knicks” e de hóquei “New York Rangers”, a atores de Hollywood, como Michael Douglas, Catherine Zeta Jones e Leonardo DiCaprio, e músicos como Rob Thomas e Steve Perry, também de descendência portuguesa, e que é bom amigo de Anthony.

Gonçalves ainda trabalha cerca de 70 horas por semana, mas joga futebol todas as semanas, vai à praia com os filhos, pesca com o pai. Visita Portugal três ou quatro vezes por ano, com os filhos, que têm dupla nacionalidade e estão a aprender português.

Clique AQUI para aceder ao site oficial do restaurante “42”.

The following two tabs change content below.
Todos os dias há acontecimentos positivos em Portugal e no mundo que devem ser destacados: essa é a função do Boas Notícias.

Poderá também gostar:

* 1 Estrela ** 2 Estrelas ** 3 Estrelas ** 4 Estrelas ** 5 Estrelas * (6 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...


Etiquetas: ,

Ainda ninguém comentou, seja o primeiro.

Deixe a sua opinião