Espinafres ajudam a emagrecer e a controlar apetite

6 Set

espinafres

A ingestão de um extrato de espinafres rico num composto denominado tilacóide e presente nas folhas é capaz de reduzir o desejo de comer “fast-food”, doces ou outros alimentos pouco saudáveis (a chamada “fome hedónica”) em até 95% e de ajudar quem quer emagrecer.

A conclusão é de um estudo publicado recentemente e desenvolvido por investigadores da Universidade de Lund, na Suécia, que mostra que a ingestão de tilacóides reforça a produção, por parte do nosso organismo, das hormonas da saciedade, conduzindo a um melhor controlo do apetite, a hábitos alimentares mais saudáveis e a uma maior perda de peso.

“A nossa análise mostra que ingerir uma bebida com tilacóides antes do pequeno-almoço diminui a vontade de comer doces ou ‘fast-food’ e faz com que nos sintamos mais satisfeitos ao longo do dia”, afirma, em comunicado, Charlotte Erlanson-Albertsson, principal autora do estudo e professora de medicina e química fisiológica.

A investigação conduzida por Erlanson-Albertsson e os colegas envolveu 38 mulheres com excesso de peso. Todas as manhãs, antes do pequeno-almoço, durante três meses, metade das participantes bebeu um ‘néctar’ verde rico em tilacóides com o equivalente a cinco gramas de extrato de espinafres, ao passo que as restantes receberam um placebo.

Nenhuma das voluntárias sabia em que grupo estava inserida, mas todas elas foram instruídas a seguir uma dieta equilibrada composta por três refeições diárias. “Ao longo do estudo, o grupo de controlo perdeu, em média, 3,5kg, enquanto o grupo que recebeu tilacóides perdeu 5kg”, revela a cientista.

Além disso, segundo Erlanson-Albertsson, “o grupo dos tilacóides também referiu ter sentido que era mais fácil manter apenas as três refeições por dia e que não houve qualquer desejo de ingerir outro tipo de alimentos”, conforme comprovam os resultados dados a conhecer na revista científica Appetite.

De acordo com a especialista, o segredo da contribuição deste composto dos espinafres resulta do incentivo à sensação de saciedade. Atualmente, a maior parte dos alimentos é processada, o que torna a digestão muito rápida e dificulta o trabalho das hormonas, que não conseguem enviar sinais ao cérebro a indicar que o organismo está satisfeito.

Através da ingestão de tilacóides, é possível atrasar o processo digestivo, dando às hormonas intestinais o tempo necessário para se libertarem e comunicarem com o cérebro. “Tem tudo a ver com o aproveitamento do tempo que demoramos a digerir os alimentos”, realça Erlanson-Albertsson.

“Não há nada de errado com o nosso sistema digestivo, mas ele não funciona bem com a comida moderna, que parece ‘pré-mastigada’. Os tilacóides aumentam a duração da digestão, produzindo a sensação de saciedade, o que significa que somos capazes de seguir a dieta que queremos sem aperitivos e alimentos desnecessários como doces ou batatas fritas”, finaliza.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo (em inglês).

The following two tabs change content below.
Todos os dias há acontecimentos positivos em Portugal e no mundo que devem ser destacados: essa é a função do Boas Notícias.

Poderá também gostar:

* 1 Estrela ** 2 Estrelas ** 3 Estrelas ** 4 Estrelas ** 5 Estrelas * (5 votes, average: 4,80 out of 5)
Loading...


Etiquetas: , ,

Ainda ninguém comentou, seja o primeiro.

Deixe a sua opinião